JOSE RIBEIRO DE OLIVEIRA
RETALHOS DO TEMPO
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos ÁudiosÁudios E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda PrêmiosPrêmios Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato LinksLinks
Textos


A PARTIDA
(José Ribeiro de Oliveira)


Me parto ao partir.
E partindo me aparto da parte de ti.
À parte, me parto por ter que partir.
E a parte que parte,
Se iguala à parte que fica aqui.

Dividido em partes,
Não sei por que parte eu hei de seguir.
Mas indo por parte,
Já sei que quem parte,
Não parte a sorrir.

A dor da partida é dor bilateral
É dor sem se ter mal,
É uma dor tão doída.
Dói sem se ter ferida,
É uma dor sem igual.

E da minha parte,
Suplico uma parte,
Pra te dizer em parte,
Da dor desvalida.
Que me adormece a alma,
Que me retira a calma,
Que me depena a vida.

É a dor que separa,
Que bifurca o caminho,
Que faz seguir sozinho,
Cada um pra sua parte.
Sem graça, sem arte.
Mas que nos reparte,
No leito, no ninho.
Professor José Ribeiro de Oliveira
Enviado por Professor José Ribeiro de Oliveira em 30/10/2018


Comentários